Carregando…

Principais características da criminalidade econômica

Principais características da criminalidade econômica

Denominada também de macrocriminalidade econômica, o agente que comete delitos financeiros, possui algumas características especiais na sua personalidade.

 

Os crimes empresariais difere dos crimes comum, por exemplo, furto, roubo, etc. Não só pelo fato de ser praticado por meios e ambientes diferentes, mas que a personalidade do agente é vista com frequência.

 

Nada impede que o criminoso de crimes comuns, pratique delitos econômicos, na qual bastará ter acesso ao ambiente empresarial.

 

A teoria de Edwin Sutherand, conhecida como de crimes de colarinho branco, diz que o status social do indivíduo não seria a causa da produção de delitos, mas através da interação com pessoas que já integra ambiente possuído por atividades ilícitas seria a causadora do cometimento de injusto penais.

 

Para o autor isso é o que se denominou de associação diferencial, corriqueiramente com aspecto diferenciado e estrutura organizacional e grupos definidos. Ou seja, empresários, banqueiros, políticos.

 

Dessa forma, antes dessas pessoas integrarem esses grupos não possuem carácter criminoso. Pelo contrário! São portadoras de princípios e valores que com o passar do tempo se perdem.

 

Na realidade um fator determinante para a prática dessa criminalidade econômica se concretiza é que a pessoa se vale dos princípios e valores. O grande problema é que esse tipo de criminoso se justifica em seus princípios e seu moralismo para a prática de delitos.

 

Geralmente esse tipo de criminoso tem boa reputação, promovendo ações sociais, ajudam instituições de caridades, criando uma imagem positiva perante a sociedade.

 

O que existe nos delitos econômicos são suas peculiaridades, pois criminosos todos podem ser, seja de crimes corriqueiros ou financeiros.

Compartilhar: